Educandos conhecem os novos estúdios da RBSTV

Educandos conhecem os novos estúdios da RBSTV

Os novos estúdios da RBSTV receberam a visita dos jovens do curso Design de Multimídias do Calábria. Mais de 20 alunos puderam conhecer as estruturas, as tecnologias aplicadas e os equipamentos da emissora de televisão, no ambiente recém reformado. Lá, acompanharam a rotina do jornalistas e apresentadores. Também viram de perto o funcionamento dos principais equipamentos da televisão, além de saber um pouco sobre os bastidores dos programas e de como eles são feitos.

A supervisora da Central de Atendimento da TV, Rosangela Angrizani, recebeu o grupo de alunos e comentou com eles sobre o novo formato dos telejornais da emissora. “Estamos em fase de adaptação e de aperfeiçoamento, como é normal em todas as mudanças, mas pra mim, já está tudo nota dez. O importante de todo o processo na TV é reconhecer o trabalho em equipe. Não é só o apresentador que atua, são os técnicos, os repórteres, a produção e todo um grupo que trabalha para que o apresentador seja o porta-voz deste trabalho”, comentou.

Os jovens estiveram na redação dos telejornais e nos estúdios da emissora. Fizeram fotos, conversaram com os técnicos e tiraram algumas dúvidas sobre os equipamentos. Para o educando Marcelo Baena, foi importante conhecer os vários setores da televisão. “Eu gostei do passeio, conheci um pouco da iluminação, equipamentos de gravação e eles nos explicaram todos os termos técnicos em uma linguagem que conseguimos entender e isso foi ótimo”, afirmou.

Conforme a estudante Rafaela Menezes, a visita valeu cada minuto. “Ver como é em um estúdio e como se trabalha lá dentro foi maravilhoso, pois já tínhamos conhecimento de algumas técnicas e equipamentos, mas ver eles pessoalmente foi de grande aprendizado”, disse.

Para o educador Tiago D Dias, é importante conhecer esses espaços diferentes e bem equipados. “Ter a vivência, mesmo que rápida, da rotina da redação e dos estúdios pode ajudar estes jovens a entender ou se identificar melhor com a profissão. Eles podem, dando sequência aos estudos, se tornarem colaboradores destes veículos no futuro”, afirmou.